Postagens

Mostrando postagens de Março, 2011

Lançamento do Movimento Niterói Como Vamos

Isabel Capaverde, de Plurale em site  25/03/2011  | 11:14   O Seminário “Cidades Sustentáveis: Sociedade, Mobilização e Cidadania” marcou o lançamento oficial do Movimento Niterói Como Vamos (NCV), ontem na cidade vizinha ao Rio. Com a participação de universitários, professores, autoridades – entre elas o senador Saturnino Braga – representantes de instituições e associações, o evento que se estendeu das 16h30 às 20hs, lotou o auditório da Ampla.  Depois das boas vindas de André Moragas, diretor de Relações Institucionais da Ampla, Álvaro Cysneiros, coordenador do NCV, apresentou o movimento que segue a mesma linha de atuação do Bogotá Como Vamos, Nossa São Paulo, Rio Como Vamos e outros que integram a Rede Social Brasileiras de Cidades Justas e Sustentáveis e a Rede Latino-americana de Cidades Justas e Sustentáveis. Monitorando indicadores de gestão urbana em áreas como saúde, transporte, educação, meio ambiente, habitação, saneamento entre outras, o NCV pretende promover uma maior i

NITERÓI / RJ : CIDADE LOTEADA PELOS VEREADORES

SECRETARIAS REGIONAIS: O FEUDO DOS VEREADORES   Março 2011 Não entendemos o motivo pela qual cada Secretaria Regional do município de Niterói tem orçamento diferente, pois os objetivos são os mesmos, conforme consta na LOA. Citamos um exemplo: A Secretaria Regional do bairro Fonseca que tem para gastar R$ 923.9 mil e a Secretaria do bairro Maria Paula tem R$ 280.7 mil, sendo que  fazem a mesma coisa e tem o mesmo nº. de pessoas lotadas(11), ou seja, não fazem nada, pois   todo o recurso só vai para pagamento de pessoal , e não tem  um centavo para obras da comunidade . AFINAL O QUE FAZEM ESSES FUNCIONÁRIOS LOTADOS NESSAS SECRETARIAS REGIONAIS ?  Dos 18 vereadores 14 comandam as Secretarias Regionais, ou seja, são subservientes ao prefeito, e não cumprem o Art. 31 da CF que é de fiscalizar o Executivo. Em troca das benesses votam em tudoe do jeito  que o Prefeito manda. Relação das Secretarias Regionais, seus donos e suas verbas : 1- BARRETO:  Nilo Allan de Oliveira- Ligado ao Vereador

Três opiniões de quem conhece de perto o morro do Preventório

Salvem o Preventório em Niterói/RJ   por Ana Paula da Silva Mais de 20 homens invadiram o morro do Preventório em Niterói. E a polícia está em ação agora segundo moradores. Uns dizem que estão escutando tiros e que há mortos. O morro do Preventório que fica em Charitas-Niterói é uma comunidade que sempre foi tranqüila, sem tráficos de drogas. Cercada pelo poder público local (fortes, delegacia, corpo de bombeiros) e diversos projetos sociais, é um lugar lindo com vista linda. Existe no interior da comunidade pizzaria, farmácia, creches, padarias... Nunca nada de ruim se fortaleceu lá, mas muitos dizem que as grandes incursões no Rio fizeram os bandidos migrarem para o outro lado da baía. Hoje MUITO triste por ver o lugar que nasci. . .  p or Daniela Araújo, moradora do Preventório e jornalista ...tomado de policiais e traficantes. Por sentir de perto a angústia de ter os seus entre tiros e violências de diferentes tipos. Ainda tenho que ler inverdades nos jornais e sentir vergonha alhe

Entulho é despejado no Sapê

Imagem

Lançamento NCV dia 24 março

Comentários de Brian Higgins no Facebook: "Então, hoje (24) rolou o lançamento do movimento Niterói Como Vamos lá na Ampla. Achei muito bacana, conheci melhor a proposta, acho que tem muito a contribuir com a cidade e é fundamental mesmo que a gente tenha acesso a dados que apontem deficiências (ou quem sabe até eficiências) e a partir de suas interpretações possamos entender quais são as carências da cidade. O Álvaro Cysneiros mostrou ser uma pessoa muito bem preparada pra fazer o movimento funcionar. Infelizmente não pude ficar até o fim, mas ainda consegui ver a apresentação da professora Patrícia Ashley, que arrebentou! Ela contou a experiência que teve em São João del Rey e disse uma coisa muito importante que talvez tenha sido uma reflexão sobre uma frase do Álvaro, ao dizer que a proposta do NCV não é a de confrontar a prefeitura, pedindo inclusive ao novo secretário do Meio Ambiente, Guida, que estava presente, que transmitisse essa mensagem ao prefeito. A professora disse

A quase invasão na Fazendinha!

Imagem
terça-feira, 22 de março de 2011 Renatinho impede invasão de moradias na Fazendinha   Renatinho conversa com moradores, muitos faltaram ao trabalho.  Hoje (22/3), o vereador Renatinho (PSOL) impediu a Prefeitura de Niterói de cometer mais uma clara tentativa de violação dos direitos humanos. Orientados pela Procuradoria-Geral do Município, funcionários da Prefeitura, auxiliados por um assistente da Procuradoria, queriam invadir as casas dos moradores da comunidade de Fazendinha, no Sapê, para realizarem medição das mesmas. A Prefeitura pretende construir habitações populares no local e quer indenizar a família Cruz Nunes pelas terras que há décadas já são ocupadas por familias que mantém legitimamente a posse de vários terrenos no local. Pelo decreto da Prefeitura as familias inteiras de atuais moradores serão prejudicadas e grileiros se beneficiariam da desapropriação. A Prefeitura estava acompanhada de policiais militares e homens da Guarda Municipal, mas não tinham qualquer ordem

Rogério Rocco: Água para exportação

Analista ambiental e mestre em Direito da Cidade Rio - Grande parte de toda água consumida no Brasil é exportada para outros países, sendo que até pouco tempo atrás de forma gratuita. Sempre imaginamos este cenário com uma perspectiva futurista, pensando que utilizariam navios, longos dutos e que o fariam através de intervenções militares em solo brasileiro. Mas não é bem assim. O Brasil tem virtudes naturais que lhe oferecem oportunidades na  produção  de bens como poucas outras nações. Temos um território com dimensões continentais, solo fértil, clima temperado e água em abundância. Essa equação permite ao país se firmar como um dos maiores produtores mundiais de carne, grãos, frutas, entre outros produtos que exigem farta utilização de água. E foram essas condições que levaram o país ao oitavo lugar no ranking das economias mundiais. Hoje, no Dia Mundial das Águas, a Agência Nacional de Águas – ANA promete lançar o ATLAS Brasil, apresentando um diagnóstico do abastecimento de água e

Pronunciamento do vereador Renatinho sobre o Bairro-Modelo (Sapê)

Imagem
"Precisamos lutar por um projeto real de habitação popular. Sempre defendi a construção de casas populares. Caso o Prefeito responda todos os questionamentos do IAB/Niterói, agora encaminhados por mim através de Requerimento, e demonstre que não existem irregularidades na desapropriação e no projeto de construção, passarei a defender o projeto. Por enquanto sou contra a construção deste tal "Bairro Modelo" da forma proposta pelo governo, isso parece um engodo para enrolar os desabrigados e beneficiar os aliados do prefeito. Queremos debater com seriedade essa proposta, queremos que o meio ambiente e o direito dos atuais moradores sejam respeitados e queremos um projeto sério, decente e rápido para que os cerca de 10 mil atualmente desabrigados tenham suas casas logo. Essas familias que já tanto sofreram não podem ficar sendo enganadas com um projeto que não tem pé nem cabeça.", disse o Vereador Renatinho (PSOL), presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara M

Preparando para o aniversário das chuvas de abril 2010

Imagem
Um pouco de história: sexta-feira, 30 de abril de 2010 AUDIÊNCIA PÚBLICA: Comunidades de Niterói lotam a Câmara Municipal para exigir medidas imediatas da Prefeitura Nesta quarta-feira, mais de 500 moradores de diversas comunidades de Niterói lotaram a Câmara Municipal na Audiência Pública promovida pelas Comissões de Defesa dos Direitos Humanos da ALERJ e da Câmara Municipal. Estiveram presentes também representantes da Defensoria Pública, do Ministério Público Estadual, do Núcleo de Projetos Habitacionais e Urbanismo da UFF (NEPHU) e do Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB) que compuseram a mesa e debateram as medidas urgentes e necessárias para diminuir o sofrimento dos milhares de desabrigados. No entanto, mais uma vez, o prefeito Jorge Roberto Silveira demonstrou o seu descaso com Niterói e, mesmo sendo convidado, se recusou a comparecer para dialogar com a população.      Ao final, os presidentes das respectivas comissões de Direitos Humanos da ALERJ e CMN, deputado estadual M

Mobilização em Camboinhas

Imagem
  Presentes diversos moradores, principalmente de Camboinhas, e da Região Oceânica.  Evento pacífico, apoiado por PM's que deram suporte à manifestação e passeata, onde houve a oportunidade de membros da SOPRECAM, vereadores, membros do CCRON, e alguns cidadãos, falarem sobre o mega empreendimento que está sendo lançado na área.  Só lastimo que a população de Niterói ainda não tenha percebido que, como comentou uma amiga arquiteta que lá encontrei: "precisamos nos dar conta que o problema das usinas no Japão, não é exclusivo do Japão!"... Da mesma forma que precisamos nos dar conta que esse problema é do planeta, este empreendimento em Camboinhas afeta toda a cidade. Seja no trânsito, no abastecimento de água, na preservação do meio ambiente do município... Outras barbaridades que assistimos impávidos no município, e no país!, é assunto e problema de todos nós...  

As histórias e histórias da: Tragédia das chuvas em Niterói

n'OSão Gonçalo por  Redação 16/3/2011 Dando prosseguimento ao cronograma de encontros com autoridades municipais, a Câmara de Niterói recebeu, ontem, o secretário municipal de Defesa Civil, coronel Adilson Alves de Souza. Ele foi ouvido pelos integrantes da Comissão Especial de Acompanhamento e Fiscalização das Soluções para a Tragédia das Chuvas, ocorrida em abril do ano passado. De acordo com o vereador João Gustavo (PMDB) o trabalho da Defesa Civil tem sido eficiente, apesar do grande volume de vistorias agendadas. “Está sendo realizado um minucioso levantamento das áreas de risco e do número de casas construídas em locais totalmente impróprios. Outra ação que destaco como da maior importância é o treinamento dos presidentes de associações de moradores e líderes comunitários que atuarão como referência às autoridades em caso de alerta para possíveis catástrofes naturais”, disse o peemedebista. Durante a reunião com os representantes do Legislativo, o coronel Adilson também falou

Cidades Sustentáveis: Sociedade, Mobilização e Cidadania

Imagem
Formado por um grupo apartidário e inter-religioso que envolve segmentos da sociedade civil de Niterói, o movimento Niterói Como Vamos - NCV - está comprometido em promover maior integração entre as políticas públicas e as reais necessidades e interesses da população. O lançamento oficial do Niterói Como Vamos será no dia 24 de março, no auditório da Ampla,  em São Domingos , Niterói. Diversas organizações são parceiras do movimento: Ampla, Fetranspor, Auto Viação 1001, CCR Ponte, Fundação Avina, Instituto Baía de Guanabara, Neltur, Rotary Club, Universidade Federal Fluminense e Barcas S.A. Durante o lançamento, ocorrerá o seminário “Cidades Sustentáveis: Sociedade, Mobilização e Cidadania”, que tem como objetivo informar e mobilizar o cidadão sobre a importância e a necessidade da participação da sociedade civil nos cuidados e na gestão da cidade, por meio da discussão e apresentação de conhecimentos. Inscrições podem ser feitas pelo link  http://niteroicomovamos.net/evento-cidades-su

O Paradoxo da Sustentabilidade

Como síndico de um condomínio misto-salas comerciais e lojas, em São Francisco, Niterói,  verificamos que havia  uma penalização aos condôminos que não possuiam estabelecimento de comercialização de alimentos (restaurantes), pois o pagamento do consumo da água era feito de forma igualitária entre todos,o que significa dizer que éramos contribuintes dos lucros operacionais  desses estabelecimentos, sem nada ter em troca. Resolvemos individualizar o consumo com a instalação de medidores-hidrômetros em todas as lojas e salas, o que resulltou numa economia de 30% nas contas de água da concessionária local, ÁGUAS DE NITERÓI. Para surpresa nossa, as contas foram, inicialmente, verificadas pela concessionária numa suposição de furto de água, em razão da economia. Todavia, o mais importante é que depois de todo esse esforço em benificio da sutentabilidade  com base na economia desse precioso liquido, verificamos que pouco adiantou, pois somos penalizados por isso, sendo  obrigados não a pagar

Mobilização em Camboinhas sábado dia 19 às 11h

Atenção moradores de Camboinhas e vizinhanças!!!! Moradores de Niterói, é sua qualidade de vida que também esta em jogo... Já pensou no aumento de volume de tráfego que mais uns 2mil novos moradores irão gerar, na estrada Francisco da Cruz Nunes?  E no túnel?  E na avenida Roberto Silveira?  E na ponte?.... Isso sem falar na água, no esgoto, etc etc etc. Convocamos todos a participar da manifestação contra a construção dos 18 prédios de 648 apartamentos do projeto OASIS. O encontro será no próximo sábado, dia 19, às 11h, próximo à padaria de Camboinhas. Participe!!! É a nossa qualidade de vida que está em jogo!!!

Niterói gasta R$ 15,2 milhões em licitações irregulares

n'OGlobo por  por Flávia Milhorance e Gustavo Schmitt -  12.3.2011 No período de janeiro de 2009 a março deste ano, a prefeitura de Niterói gastou R$ 15,2 milhões em contratos firmados por dispensas ou inexigibilidade de licitações que descumprem as exigências da legislação (8.666/93). Feito a partir de publicações no Diário Oficial, um levantamento das 226 concorrências públicas, que somam R$ 81 milhões, mostra que há irregularidades em pelo menos 18 contratos, o equivalente a 18% do total. A análise foi feita a pedido do GLOBO-Niterói pelo Observatório Social de Niterói (OSN), organização apartidária e sem fins lucrativos cujos membros foram capacitados pela Controladoria Geral da União (CGU) e pelo Tribunal de Contas da União para fiscalizar as compras municipais.   77% das compras são da Educação A Fundação Municipal de Educação (FME) foi responsável por 77% das aquisições feitas de forma irregular, com um total de 14 contratos celebrados que perfazem R$ 12, 4 milhões. Deste mo